Luiz Melodia

A Afrobras – Sociedade Afro Brasileira de Desenvolvimento sócio cultural, ONG que trabalha há 20 anos pela inclusão do negro no ensino superior e no mercado de trabalho e a Universidade Zumbi dos Palmares realizarão a 18ª edição do Troféu Raça Negra.

Este ano o homenageado principal é o cantor Luiz Melodia, um dos mais completos artistas brasileiros.

Seu primeiro e antológico disco foi lançado em 1973 – “Pérola negra”. Sua carreira se consolidou no disco seguinte, “Maravilhas contemporâneas” (1976), popularizado pela canção “Mico de circo” (1978), que seria gravado em seu retorno ao Rio.

Nas décadas seguintes Melodia lança diversos álbuns e realiza shows, inclusive internacionais. Em 1987, apresenta-se em Chateauvallon, na França e em Berna, Suíça, além de participar em 1992 do “III festival de Música de Folcalquier” na França e em 2004 do Festival de Jazz de Montreux à beira do lago Lemán, onde se apresentou no auditório Stravinski, palco principal do festival.

Sua irreverência e inquietude do garoto que tocava iê-iê-iê nos berços de samba carioca, lhe rendeu um estilo musical inconfundível, assim como críticas que o consideravam um artista “maldito”, ao lado de nomes como Fagner e João Bosco, por exemplo.

A cerimônia de entrega do “Oscar brasileiro”, será on line em função da pandemia que restringe aglomerações.